Inferno Astral

Lágrimas, até que enfim. Demorou, mas elas rolaram sem nenhuma necessidade de se sentar pra assistir a um filme triste.
Apenas com o contato consigo mesma. Apenas colocando um pé pra dentro da sua própria caixa. Eram tantas respostas sem perguntas que iam passando na tela que a impressão que dava era a de que estava prestes a enlouquecer.
Um misto de emoções e certezas, descobertas de si. Foram tantas mudanças, tantos cortes, tantas palavras, tantos dias, quantos dias, que precisava urgentemente se reconhecer.
Dessa vez, não queria apertar o stop. Só queria deixar rolar e ver onde é que esse tal de inferno astral a iria levar.

Anúncios
Postado em Voz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s