Eles disseram que era Natal.

Eles disseram que era Natal e aquele outro continuava correndo, passando apressado sem nem reparar nas luzes que piscavam amor.

Eles disseram que era Natal e aquela outra estava preocupada, olhando o guarda-roupas quase desesperada, já que teria que se virar pra montar um look, porque não tinha tido tempo de comprar nada pra arrasar.

Eles disseram que era Natal e a tia não saiu do rabo do fogão, preocupada em agradar a família e os agregados com a nova receita de bacalhau e lombo.

Eles disseram que era Natal e a garotinha brilhou os olhos, dizendo ter que fazer a carta para o Papai Noel.

Eles disseram que era Natal, mas o rapaz foi mal educado com a moça do supermercado que tinha de fechar o caixa, porque também tinha compromisso mais tarde.

Eles disseram que era Natal, mas a moça ficou chateada porque já não tinha mais horário no salão pra se arrumar pra grande noite, na sala.

Eles disseram que era Natal e um buraco fundo de fome na entranha daquele homem doeu mais uma vez.

Eles disseram que era Natal e a mãe soltou um grito desesperado de dor de amor, porque a filha havia morrido em seus braços, vítima da negligência nos hospitais daqueles que mais precisam.

Eles disseram que era Natal e eu já não acreditava mais.

Anúncios
Postado em Voz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s